~#QUADROS DAS CRIANÇAS QUE CHORAM#~

26/08/2011 15:23

Bruno Amadio, ou "Giovanni Bragolin" (1911-1981), foi um pintor italiano que ficou famoso entre as décadas de 1970 e 1980 ao pintar quadros de crianças chorando que foram vendidos em vários lugares do mundo inclusive no Brasil. Também era conhecido como Franchot Sevilha, Bragolin e J. Bragolin. As pinturas apresentam uma variedade de crianças chorosas olhando melancolicamente. Essas crianças são chamadas de "Gypsy Boys", embora não há nada especificamente que os ligue ao povo Romani.

Bruno Amadio,  ficou famoso nas décadas de 1970... 

 

Ainda hoje nos museus da Europa é possível se encontrar as réplicas e os originais de suas obras, uma famosa lenda urbana é conhecida principalmente no Brasil. Diz a lenda que por nunca ter conseguido vender um quadro em sua carreira, o pintor italiano  decidiu fazer um pacto com o Diabo passou então a usar o pseudônimo Giovanni Bragolin e não mais pintaria crianças felizes. Passaria a retratar crianças chorando, por circunstâncias retratadas de forma subliminar no próprios quadros, Mais tarde, arrependido, teria implorado para que todos destruíssem suas obras, que só trariam desgraças aos seus donos. Confessou que algumas crianças retratadas traziam a pupila dilatada porque estavam mortas, eram crianças reais, desaparecidas de suas famílias e encomendadas para Satã.Também há alegações de que ele fugiu para a Espanha após a guerra, e teria usado as crianças de um orfanato local (posteriormente incendiado) como inspiração para as pinturas. Há ainda outra lenda de que um bombeiro ao relatar que no incêndio ocorrido na Inglaterra, nos anos 70, estranhamente os quadros não se queimaram.
Um jornal da época o THE SUN (famoso por histórias irreais e sensacionalistas) confirmou a historia. O jornal dizia que eram quadros satânicos fruto de pacto demoníaco do pintor Giovanni Bragolin. As pessoas escreviam para o jornal relatando tragédias que ocorreram depois da aquisição de tais quadros, grupos queimavam-no em fogueiras, uma histeria coletiva tomou conta das pessoas na Europa.
 É claro que todas essas afirmações não provem de fontes seguras, o que as caracterizam simplesmente como boatos.
Um fato que liga o pintor italiano fortemente com o Brasil, é de ele ter, supostamente, ido ao Fantástico (programa exibido aos domingos pela Rede Globo) ceder uma entrevista nos anos 80, onde teria implorado para que as pessoas que tivessem seus "Crying Boys" em suas casas, os queimassem. Mas, no entanto, nunca houve uma prova de que a entrevista realmente existiu. Por mais que se procurem vídeos no youtube ou registros escritos, nunca nada foi encontrado que comprovasse a entrevista.
A vida de Bragolin foi com certeza uma polêmica. Não há sites que indiquem clara e convictamente onde ele nasceu, de quem era filho, onde passou sua infância. Tudo que se sabe é sobre sua misteriosa lenda urbana.
 

 

Uma teoria para que Giovanni Bragolin tenha pintado crianças deste modo, seria para lembrar o sofrimento delas na segunda guerra mundial "É durante essa experiência quando você vê o sofrimento das crianças de várias aldeias e cidades por causa da guerra" esta foi a inspiração perturbadora para a sensibilidade do artista e em seguida, marca o seu trabalho de forma significativa. Muitas destas imagens podem responder eficazmente a uma estética que se encaixa com esta teoria: roupas danificadas, atmosfera cinzenta, paredes derrubadas, ansiedade, sensação de sujeira e escuridão, incompreensão e tristeza.

Após a guerra, se muda para a Espanha e se instala na cidade de Sevilha. Mais tarde reside em Madrid 
voltando para a Itália em 1970 e se estabelecendo na cidade de Pádua onde pintava quadros para turistas...onde morre em 1981.

O grande peso emocional dessas figuras tornaram muito populares e são liberados para o público em forma de tabelas e planilhas que foram vendidos por centenas de milhares de pessoas em todo o mundo, tornando-se popular na Inglaterra, América do Sul e até Turquia. Seria colocar estes pontos de vista; bem decorando áreas comuns das casas, ou para decorar quartos de crianças. São freqüentes os comentários de pessoas que tem ou já teveram um desses quadros em sua casa, as crianças têm causado diversos sentimentos e emoções. Enquanto algumas crianças sentiram uma certa tristeza ao verem as pinturas, outros dizem que as crianças que se apresentam nas imagens fezeram com que eles se sentissem bem e que foram "partilhar dos seus segredos e tristezas. " Porque, certamente, estas Pinturas de Bruno Amadio (Giovanni Bragolin) tem um grande impacto emocional.

Verdade ou não esses quadros foram transformados em uma lenda cheia de mistério...


Segundo a Lenda...
É dito que esses 27 quadros podem conter estranhas imagens escondidas, que são vistas apenas quando o quadro é observado com maior atenção e sob vários ângulos.v

Dentre as 27 obras esse é o mais famoso em todo mundo.



Ao total são 27 quadros do pintor Chamado Bruno Amândio que assinava as suas obras como Giovanni Bragolin.
 

Confira alguma de suas obras:


Este pintor é famoso e conhecido pelo mito urbano “de ter feito um pacto com o diabo”, nesse pacto ele ofereceu 27 obras de crianças atormentadas em troca de fama. Como nunca havia vendido um quadro em sua carreira, o pacto com as "forças do mal" seria em troca de sua ambição e assim passaria vender suas obras.
Em outros países são conhecidas inumeros de seus trabalhos, em comum além do autor existe o mito de que todos estes 27 quadros são malditos e se observarmos atentamente, refletindo-o num espelho, vamos encontar demônios que são bem visíveis. Essas imagens também aparecem ao invertermos os quadros nas diversas formas.


Agora o mito mais horripilante desses quadros seria o que diz que estes retratam crianças já mortas, pois na maioria deles podemos observar as pupilas bem dilatadas e rostos em agonia profunda.eA lenda diz tambem que o autor seria membro de um culto satânico em Barcelona onde supostamente essas crianças teriam sido sacrificadas.
Este mito foi confirmado por um ex-membro de uma organização satânica conhecido como Daniel Mastral que revelou em seu livro “Satanismo”:

“Já viram aquelas pinturas de crianças a chorar? Formam ao todo 27 quadros. Na verdade estas crianças de fato existiram. Fotografadas antes de serem sacrificadas, posteriormente foram pintadas sob inspiração de demônios. Todas as pinturas mostram subliminarmente a imagem de demônios”.


Essas crianças seriam de rua pelas quais ninguém daria falta e como podemos observar na maioria das pinturas as crianças são mal vestidas.
Outro mito mais recente é que o autor seria pedófilo, daí a explicação para as roupas rasgadas, e as marcas de agressão.


Vamos analisar algumas obras:

Observando com atenção o pescoço da menina, percebe-se que na verdade, existe uma mão que a está estrangulando. O fato de a criança estar com a pupila, totalmente dilatada, apesar de haver luz no ambiente, é interpretado como evidência de que estaria morta ao ser retratada, repare que podemos observar um rosto próximo a lágrima, um olho no canto superior e reparem a mão no pescoço da menina.


Já nessa  obra reparem os sinais pelos quais a garota chorava, está inchada, com o rosto vermelho, marcas nos braços e a roupa rasgada sinais visíveis de espancamento.



Nestes dois quadros mostram um outro tipo de sentimento como raiva e fúria dos garotos alem de silhuetas que aparecem furtivas na imagem, você consegue observar o rosto de um menino e logo atrás aparentemente um homem sério.

 

Na imagem logo abaixo a esquerda, a criança parece estar encostada à parede, com as pupilas dilatadas sem vida, mas ao virarmos o quadro a imagem da direita parece representar posição correta, onde a criança está deitada, morta.

Nesse quadro que já analisamos, reparem que a criança olha para cima como se estivesse observando algo, mas invertendo o quadro a expressão no rosto dela muda. 

Circula pela internet a informação de que, há muitos anos atrás, o autor desses quadros esteve no programa Fantástico, confessando se  arrependido do mal que fizera, teria pedido no programa que queimassem ou destruíssem todas as reproduções dele, pois poderiam atrair maus fluídos, enfermidades e muitos outros malefícios para quem os possuísse.

Se é ou não real a estória que gira entorno desses quadros não se sabe ao certo, mas que eles nos fazem imaginar o que ronda  por traz do olhar de cada uma dessas crianças faz!